Fonte: Computer World

Parceria foi fechada entre Softex e Fundación Sadosky. Aliança prevê, entre outras iniciativas, mapeamento das áreas de expertise em TI de ambos os países, abrangendo tanto as pesquisas na academia como nas empresas.

A Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex) e a Fundación Sadosky, instituição público-privada da Argentina, focada no incentivo ao setor de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), firmaram nesta quarta-feira (9) um acordo de cooperação.

O documento foi assinado em Buenos Aires, pelo presidente da Softex, Ruben Delgado, e pelo Ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação Produtiva da Argentina, Lino Barañao, no Pavilhão Brasil IT+ na Tecnópolis 2013, a maior mostra científico-tecnológica da América Latina, que será realizada até novembro na capital argentina.

A solenidade contou com a participação do secretário de Política de Informática do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Virgilio Almeida, e do secretário de Articulação Científica e Tecnológica da Argentina, Lejandro Ceccato.

“Esse acordo ocorre como parte da estratégia do governo federal, de maior cooperação e integração tecnológica do Mercosul. Nós não entendemos a Argentina como um concorrente nesse segmento, mas como um importante parceiro, já que os países possuem muitas similaridades no setor de software e serviços de TI”, disse Delgado.

“Em nossa visão, como estratégia para ampliar a competitividade global das organizações de ambos os países, negócios futuros podem e devem ser trabalhados de forma colaborativa, incluindo a prospecção de novos mercados-alvo na América Latina, na Europa e na Ásia e a atuação em novos nichos”.

A parceria prevê, entre outras iniciativas, o mapeamento das áreas de expertise em TI de ambos os países, abrangendo tanto as pesquisas na academia como nas empresas. O fomento de negócios e parcerias, o estímulo ao intercâmbio tecnológico e a realização de uma série de ações conjuntas para o desenvolvimento de recursos humanos qualificados são outras ações contempladas no acordo.

O intercâmbio de informações e de know-how, bem como o estabelecimento de parcerias entre companhias argentinas e brasileiras para o desenvolvimento de soluções e serviços conjuntos, condução de pesquisas e estímulo à inovação e até mesmo a promoção de joint ventures também integram o acordo.

Histórico

As negociações para a assinatura do convênio tiveram início em julho, quando a Softex levou à Tecnópolis uma delegação de nove empresas de software e serviços de TI para a apresentação de suas soluções e promoveu o workshop “Una Vision da la indústria de TIC”, com o objetivo de avaliar as oportunidades de negócios nessa indústria tanto no Brasil como na Argentina.

Nos últimos anos, a Argentina vem experimentando um desenvolvimento significativo e sustentado de sua indústria de software e serviços de TI. Além disso, tem procurado responder ao desafio da crescente demanda interna e buscado inserir-se de forma mais competitiva como um player global. As exportações respondem atualmente por mais de 25% do faturamento total do setor no país vizinho.

Capilaridade

Embora fortemente concentrados em Buenos Aires, há importantes conglomerados de software e serviços de TI em diferentes polos, grupos e instituições regionais em províncias de todo o país, tais como Santa Fé, Córdoba, Mendoza, San Luis, San Juan, Salta, Jujuy, Tucumán, Chaco, Corrientes, Entre Ríos, Neuquén e Río Negro.

Em comum, esses conglomerados têm a disponibilidade de recursos humanos qualificados, a universidade como um polo gerador de empreendedores em tecnologia e uma forte vocação para a cooperação empresarial e para a inovação.

O setor de TI argentino se destaca ainda por sua excelência acadêmica, pela oferta de recursos humanos qualificados que dominam o idioma Inglês, pelo seu forte mercado interno, por suas características de inovação e qualidade e pela atuação conjunta entre Governo, academia e setor empresarial.